Você sabe como identificar cada um? A confusão entre vasinhos e varizes é bastante frequente, mas eles possuem diferenças significativas e requerem tratamentos distintos. Se você quer saber como diferenciá-los, continue lendo o texto!

Os vasinhos são pequenos vasos dilatados localizados na camada superficial da pele e possuem no máximo 1-2 milímetros de diâmetro. Já as varizes são veias dilatadas, maiores que 2 milímetros, alongadas, tortuosas e se localizam abaixo da pele, no tecido celular subcutâneo. As veias mais acometidas são as dos membros inferiores, mas as varizes também podem surgir em outras regiões do corpo. Geralmente, elas têm a coloração roxa ou azulada.

As causas e os sintomas dos vasinhos e das varizes são os mesmos, a maior parte dos pacientes tem uma questão hereditária envolvida. Também aparecem com mais frequência em mulheres, pessoas que ficam na mesma posição ortostática (em pé), fumantes e gestantes. Outra causa da dilatação das veias é o uso de pílulas anticoncepcionais e reposição hormonal.

Principais sintomas nos membros inferiores:

– Inchaço ou edema

– Queimação

– Sensação de cansaço e peso

Ambos podem ser evitados com hábitos simples. A atividade física e o combate ao sedentarismo são essenciais nesse processo, especialmente porque estimulam a circulação.

Importância do tratamento

Existem diferentes tipos de tratamentos para vasinhos e varizes, depende do grau de comprometimento das veias. A escleroterapia é a melhor forma de tratamento para os vasinhos. O procedimento consiste na injeção de uma substância diretamente na região, desencadeando o fechamento nas paredes dos vasos. Já as opções para o tratamento de varizes incluem cirurgia, escleroterapia com espuma e o laser transdérmico (técnica CLACS).

Quando não são tratados adequadamente, os vasinhos e as varizes podem, ao longo do tempo, progredir e desencadear outros problemas, como trombose, embolia pulmonar, hemorragias, úlceras e inflamação da pele. Cabe ao angiologista ou cirurgião vascular avaliar o caso e indicar o melhor procedimento. Não esqueça: cuidar da saúde é a melhor prevenção!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?